quarta-feira, março 28

Novo inquilino na drive

Conheci os seus temas no perfil de um tal de Luso Poemas, um perfeito desconhecido que me adicionou no hi5.
Ao longo de várias noites a voz e a pena de Ex-Ricardo dePinho Teixeira, fraternamente acompanhado pelas notas de Ironic Salazar, conquistaram o monopólio de todos os ruídos que ouvi.

Gostei (gosto) muito, o que é raro nos sons made in pt, e disse-o na forma de comentário ao seu perfil. Como resposta recebi o cd VINTAGE assinado pelo próprio, uma honra!

USA-ME, DUPLICA-ME, EMPRESTA-ME, GASTA-ME, GRAVA-ME, SOLTA-ME, COPIA-ME, ENVIA-ME, LIBERTA-ME…

Estas são as palavras e o espírito de um Artista. Um artista percorrendo musicalidades à vontade do seu feeling, conduzindo-nos por ambiências familiares por vezes confortáveis outras aterradoras, apaixonado ou cruel, desafiando-nos a perder-nos no seu desespero, a amarmos as suas paixões ou simplesmente acompanharmos o seu verbo. Peca por aqui e ali assumir em demasia o electrónico mas este Vintage é uma das melhores obras made in pt que tive o privilégio de ouvir no século XXI.
Do Blues ao Hard Rock passando pelo Hip Hop e o Cancioneiro Popular, Vintage é um must pelo atrevimento da palavra, pela elegância rítmica, e pela comunhão de lugares e emoções.

- Conhecidos, desconhecidos e lurkers em geral, quem quiser uma copia do cd é favor encontrar uma forma de avisar…
- Amigos, próxima vez que nos virmos entrego as copias.
- Ex-Ricardo dePinho Teixeira, muito obrigado e a melhor das sortes.


VINTAGE

Gravado, Produzido e Masterizado em Abril de 2006 por Pedro Ramualdo, uma edição Corpos Editora.

Meio Sonho
“Ela habita o meu verão e o verão da minha cama, e ela sonha e ela dança”
O solo de guitarra by Ramualdo não consegue salvar este tema da vulgaridade. Estranho, iniciar uma obra com a única peça vulgar…

A Perseguição
“Dança Morena, dança Morena, tenho uma bala na voz… ou talvez não”
O tema mais enérgico do álbum é um tributo inspiradíssimo à Paixão obstinada, quando o amor nos adoece.

Jardim do Medo
“Que importa se respiro, se não te respiro a ti?”
Um tema soturno, mórbido mesmo, muito bem emoldurado pela ânsia dos teclados.

Cães
“Cães que me caiem à porta da boca nesta estrada de pão”
Um Blues que se transporta às arábias, que sorri ao wild west, que regressa aos 80´s… o Momento de Ironic Salazar acomoda divinamente o surrealismo de Ex-Ricardo.

Caçador
“A carne é um bilhete grátis, viajem por dentro dos meus apetites”
O tema mais belo do álbum!

O Inicio de Mim
“E diz-me, diz-me, diz-me muitas vezes, dito por ti soarei melhor”
Foi o 1º tema que conheci, o responsável por ter ouvido também o 2º, 3º e 4º no caminho até este cd, o início de nós.
A construção é fabulosa, a forma como vamos sendo ardilosamente incitados por riffs embriagantes para nos crasharmos nas palavras desta criança que se vai antecipando à vida, é fenomenal.

In Memorium
“E no entanto… movo-me”
Um goticismo muito interessante.

Dentro do Corpo
“Não dei a nós o tempo nosso”
Conseguiram renascer o beat lusitano parido pelos Mler ife Dada nos dias do Pedro D'Orey, mas este é um Pop sério, adaptado a outra realidade, a nossa.

Mau
“E vi o vício, esse animal que beija, e vi-o partir”
Quando duas guitarras, um poema e um sampler de publico, são o suficiente para se oferecer Arte.

Luto
“Abro as portas de mim, deixo a metade do corpo em que me pertenço”
Uma despedida apoteótica para um trabalho muito valioso.


Parabéns

Ex-Abraço

5 comentários:

Cindy disse...

Também quero!
Beijokitas

Momentos disse...

Peço desculpa de ter comentado no outro dia no blog errado. Mas fui directa... sorry.Interessante este teu post... impressionante como o mundo vai girando... Beijinhos

Dias... disse...

CINDY
Esta feito, entrego em breve.

MOMENTOS
Tenho pena que o mundo rodopie invez de rodar.

Cindy disse...

;O)
Thanks!

Anônimo disse...

Nice, very nice, desde a primeira mail k acompanho. À vezes.. o passado cruza-se com o nosso olhar, e devolve-nos a sombra de um dia ao entardecer que me possui e me exorcisa...

sempre até voltar-mos..
sempre até nunca mais..

do Teu Outro
gostei muito

Tens k aparecer Quinta k vem.

Minha foto
Algés, Oeiras, Portugal
eu sou quem