segunda-feira, dezembro 31

Mais um...

Em 2012 pedi-me a reconquista da ex mulher. Reconquistei-a e perdi-a.
Ao Fado pedi mais duzentos euros por mês, que raramente atingi.

A 2013 vou pedir saúde para a minha Mãe, e que a Juíza me mantenha os 50% da filhota.
Pode ser que tenha melhor sorte em pedidos que de mim não dependam.


photo not by AC

quinta-feira, dezembro 27

Stairway to River

Gostava muito de ter voltado a ser Pai, o que é uma crueldade de se dizer a quem há muito ou nunca o foi. Mas gostava mesmo muito...

Mas para isso, tu és o pior inimigo de ti mesmo !...

“Tens inimigos? Cool! Significa que lutaste por algo na vida.”
Dizia o sôr Churchill há mais de 60 anos…

Mas se o inimigo és tu mesmo, implica TU perderes quer ganhes ou percas.

Eu nunca perco, tenho dois amigos junto ao Rio.

(photo not by me)

terça-feira, dezembro 25

Call of the wild.

Vila vazia de passos. Carros apenas, famílias indo ou vindo. E eu indo, pela primeira vez reparo que este ano também não tivemos direito a iluminação de Natal.

Dois. O som de quase sempre, a energia buscada aos 80´s pedida pelos mesmos corpos da altura. Quase sempre óptimos momentos, hoje abreviados pela premissa de Cascais.

Dois a zero no snooker garantiram entre loiras a atenção da morena certa, também vinda da António Arroio e também ainda viva.

A madrugada da linha é riquíssima numa noite de Natal, eu/nós é que não sou/somos.
Caminhámos o Mar, anormalmente confiantes, rumo à tribo das fogueiras de Carcavelos onde só lamentámos a falta de mais uma manta para que um Natal sem filhos pudesse ser mais perfeito.

Eu não sabia que um arroz de atum podia ser assim tão bom !
Arroz de atum ou de salsichas são O prato do solteiro. Depois, quantos mais ingredientes existirem no frigorífico e despensa, melhor se inventa...
Parabéns, estava muito bom.
Obrigado.

E lembrei-me do quanto me fornicam o juízo aquelas mulheres que forçam as aproximações com invulgares coincidências nos gostares. De quão servis conseguimos ser, do quanto estamos dispostos a abdicar da nossa identidade para agradar a outrem que se aproximou de nós precisamente pelo que depois destorcemos para forçar a aproximação. E que depois de encontrados ultrapassaremos um qualquer zenith que nos empurrará para o tentar remoldar quem encontrámos. E que depois se desencontra, desaproxima...
Mais uma vez realizava o filme invés de o viver, de lhe dar oportunidade de continuar a acontecer, de ser bom ou mau mas ser. Mais uma vez tentava matar a chaga à nascença, impunha-me a inevitabilidade da chaga desprezando de todo sequer qualquer peso dos muitos bons que antecedem qualquer chaga.

Ela, lavava a loiça com aquele bailar de nádegas que me enlouquece, olhei-a contente mais uns instantes e decidi-me viver-me. Recostei-me a um canto da cozinha e toquei-nos a única que sei de Lloyd Cole.
Como tantas e tantas vezes afirmo: Logo se vê !...

domingo, dezembro 23

O fim do mundo tem os seus bónus... Feliz Natal!!

video

Música: Ana M; Gonçalo C; José A; Marco P; Nuno M.
Video by Nuno M.
especial Agradecimento aos Lojistas: António, Cardoso, Shandra, Serafim.





sábado, dezembro 22

Size Matters ?

Eu não sou grande, sou comprido.
Nem sequer me lembro, o que quer dizer que não fiquei nada impressionada.
Amiga, três coisas que uma mulher jamais deve virgular a um homem: os tempos da recruta, o penúltimo carro, e a impressionabilidade ou não da sua grandeza.
E os tempos perdidos em esplanadas, e o penúltimo jogo de futebol, e a impressionante grandeza do aroma a traques e chulé...
Posso continuar ou vais-te assumir como fufa ?
Continue mestre, continue...
Sabendo tu, indelevelmente, que eu sou impressionantemente comprido, o que acaba por aleijar as parceiras, a minha duvida é: será que o tamanho é realmente importante ou todo o mito não passa de um fetiche ?
Size matters mas, desde que não seja pequeno e egoísta a coisa compõe-se.
Pois, já tinha ouvido essa... para nós o tamanho da vagina não tem grande relevância mas na realidade, tal como num pénis, se for demasiado pequena ou grande também nos pode afectar, mas não constitui fetiche.
Julgo que à maioria dos homens mais agrada o despelado, mas isso não tem a ver com grandezas...
Sim, hoje em dia, despeladas !
E um dedo no rabo ?

(photo by filhota)

sexta-feira, dezembro 21

quinta-feira, dezembro 20

Dangeris

Faz-me confusão expores-te tanto porque quem quer saber da tua vida já o sabe.
Tenho sete ou oito visitas; a minha Irmã, a minha grande amiga da Caparica, tu, eu próprio.......
Pois, reconheces quatro de sete ou oito !...
A Garça também por lá passa, o meu irmão de Almada também... a M do Norte também deve passar...
Pois, espremidos são sete, sobra demasiado para quem não devia saber !
Tens razão mas datas, pessoas e conteúdos podem ser elásticos, se alguém se puser a logicar sobre isso nem sequer liga o computador.
Eu prefiro reduzir as probabilidades.
Em pleno século XXI não sei se és fundamentalista ou ultrapassada mas estás correcta, e isso é o mais assustador.

quarta-feira, dezembro 19

Bagagem.


Materialmente tenho livros, musica, jogos, imagens...

Fisicamente tenho uma filhota e dois gatos.

E tenho a bagagem psicológica de memórias para demasiadas situações que ainda não aprendi a calar. Como por exemplo: não deixa de ser curioso serem elas a abordar a bagagem quando são elas quem mais bagagem tem.

terça-feira, dezembro 18

Vantagens da solteirice.

Do natal, eu filho único de mãe muito cedo divorciada, lembro-me de aos 6 ou 7 anos ter transformado o presépio num cenário de jogos-de-guerra e nunca mais se fazer presépio.
 
Lembro-me, teenager, de passar a meia-noite em casa e sair, e com os dias descobrir que é uma das melhores noites do ano para se estar em Cascais, porque quem lá está não está pelo natal.

Lembro-me de tanto a minha ex ex como a minha ex terem famílias enormes e montes de almoços e jantares familiares por esta altura, e eu ficar por casa sozinho a fazer as minhas coisas...



Agora escuso de ficar em casa, posso voltar a descobrir as noites de natal em Cascais.

segunda-feira, dezembro 17

Brozices

Tu podes ficar mas o soutien tem de sair!
Grande linha !
Respect ma friend !

Tu és uma ode à Arte!
Hum, meio gay bro...
Alguma vez funcionou ?...

E agora o que é necessário ?
Guito man.
Sim guito.
Pois é, hoje mais que nunca a necessidade obriga o guito a esquecer o amor.
Grande linha !
Hum, achei meio gay...

sábado, dezembro 15

Bla´s

Porque é que não almoçámos juntos ?

Porque fui a um funeral. Enviei-te mail a avisar.

Alguém chegado ?

Uma boa pessoa... mas eu fui para dar uma força aos que ficam.

... e-mail, mas para quê que tens telemóvel ?

Um bolso para tabaco & isqueiro, outro para chaves e dinheiro, e sobra-me um bolso; entre um telemóvel que apenas me trás silêncios ou misérias e outro que apenas fotografa, escolho trazer o que fotografa.

Porque no quarto bolso vinham as flores, surripiadas no cemitério......

Pois...

Tu deves julgar-te um cavalheiro mas não tens jeitinho nenhum para isto.

Vai já passou, embora que eu pago metade do lanche.

sexta-feira, dezembro 14

Dias da Vila

A dona Alice vai emigrar assim que trespassar o café.
O Humberto vai passar o café para a Amadora.
No Restaurante da dona Teresa já se estão a despedir dos clientes.
O sôr Manele fecha o tasco daqui a duas semanas.
A Sofia está merecidamente de luto à dias e sem ela a João não abre.
A adega da Maria vai fechar depois do Natal.
O tasco do Zé passa mais dias fechado que aberto.
A Carla está só a acabar o stock de cerveja e refrigerantes.
O café do Baptista já raramente abre.
O Jota pôs o anúncio na vitrina do café.
Os Sahothas já desistiram do antigo café.
A Marta diz que se voltar a abrir o café, será só no Verão.
E a dona Graça não deve passar de 2012.

Constatação obvia; existe/existia demasiada restauração na Vila, mas não são apenas postos de trabalho que se perdem ou espaços que se desvirtuam, são pessoas, famílias, que sem terem BMWs ou T5´s nos desaparecem.
Morre um pouco mais a Vila e nós com ela.

quinta-feira, dezembro 13

Minicludir.

Acredita que para mim dar uma queca é algo naturalíssimo, o continuar do carinho. Só que estou desnatural. Preciso muito mas, preciso muito mais de uma relação. De dois dias depois acordar e ter quem abraçar, de passar os dias a SMSar o que nos vou sentindo, do reunir ser de quem nunca se afastou... Ainda não estou preparado para sair deste luto, ou castigo. Ainda não identifiquei o que me aleija... mas hoje tive uma dúvida; se o que estava a sentir (avassalador, absolutamente congelante) era d´ela, nosso, ou apenas meu ? É uma enorme vitoria esta duvida. Um início do deixar de ser dois para voltar a ser eu, mas este eu ainda não está preparado para a primeira do resto da minha vida. Noto-o claramente na forma como esquiva as oportunidades.

quarta-feira, dezembro 12

Atrasado, o que é raro mas custa um euro.

Oi André, você é muito interessante.
Obrigada. Não consigo entrar no teu perfil portanto tu não deves ser :)
Só vendo querido.

Zuca !?!
Sim.

Tou vendo que gosta de cerveja preta e de Cascais, quer vir ter comigo ?

Será que existem serviços de prostitutas que saltam para terreno quando percebem pelas redes sociais que um tipo está solteiro ? Tipo os spams de vídeo-fotógrafos de cerimonias religiosas assim que deixas o pedido de casamento ao registo civil (interessante ter de se fazer dois pedidos de casamento; um a quem se pretende desposar e outro ao estado... quinhentos anos depois continuamos a viver sob a lei do F.U.C.K. = Fornication Under Consentment of the King). Ou quando ainda não sabes da morte de um familiar próximo e já tens a caixa do correio cheia de cartões de funerárias...
Oferta de mulheres para homens vulneráveis com base nas redes sociais, boa! mas acho que é só uma Cougar mais assanhada que as outras.
Primeiro, “uma Cougar” foi das formas mais sofisticadas com que me rotulaste de velho. E segundo,

A minha Mãe disse-me para nunca sair com desconhecidas :)
Assim você nunca vai conhecer ninguém novo :)

E achei-lhe piada ao descaramento, e acabámos por CHATar um bocado e foi por isso que me super atrasei...
Preferia que me tivesses dito que está um trânsito do caraças...

terça-feira, dezembro 11

Folhas não brancas

Laranja e amarelo, rematando o imenso tapete folhas,
frio de luvas e dois pares de meias, noite sem escolhas.
O casal que se funde à esquina, o vizinho dos mini cães
e a outra que, dissimulada na cortina, zela os seus bens.

Fere praguejo prazeira noite, eléctrico no abrir e cerrar
rapidamente esquecido nos mais cinco graus do chegar
grato ao dia por uma vez de desgraça não me lamuriar
hoje deu-me mesmo muitíssimo prazer regressar ao Lar.

segunda-feira, dezembro 10

Gang

A semana passada um bom amigo saiu de um mês de desabituação da dependência alcoólica.
Ao terceiro dia livre, deparou-se com a ex mulher e o filho, e bebeu-se como se não existisse amanha.

Na mesma semana deu entrada na mesma instituição um irmão desde os dias de Diabos Vermelhos. Ordens do tribunal para conservar alguma da paternidade...
Quando cumprir o castigo e confirmar que a sua ex já não está só, terá mais uma razão para se servir de um whisky, à garrafa.

O irmão musical sobreviveu à primeira gripe do ano com a promessa de deixar de fumar.
No final da tarde juntou-se-nos, e ao segundo golo na mini preta levantou-se para comprar tabaco.

O Velho da gang desistiu da vida, depois desistiu do álcool, e agora afirma ter desistido de Lisboa e ir morrer à terra.
Daqui a dez dias recebe a pensão que já bebeu, e volta a deve-la.

Eu defendo que tenho um vício mas não tenho um problema. Vou-me filtrando consoante os dias mas sempre melhor que ontem.

E morreu o dono da tasca, sem fumar e raramente beber...

(isto com trabalho dava uma letra)

domingo, dezembro 9

Dias




Brindo a que todos os finais de Sol tenham um Amigo e duas Guitarras !!

sábado, dezembro 8

Verbos


Do desmazelo solta-se este dormir
mais pedido que achado à decência
do pouco que ainda permite sentir
sem abraçar querida esta demência
de tamanho receber sem vazadouro
mais que lesto aconchego neste frio
de sorrir pleno centro do matadouro
infames os dias que nunca lhe pariu.

E negra agora a tela eleita varanda
traço irmão tanto que nos encanta.

sexta-feira, dezembro 7

Crise pela positiva

Existe nas gentes uma nova e rara necessidade de matilha.

Claro que não me refiro à hipocrisia natalícia mas sim à constatação do facto que esta crise tem reaproximado as gentes.
Agora desempregados, doutores e serviçais voltam a ser companheiros, com tempo para visitar as velhas ruas em novos cafés.

Embora o momento exija acção directa, consegue-me agradar que no âmago continuemos a ser o mais hippie dos povos europeus !

quinta-feira, dezembro 6

Fire

À distancia, calmíssima a rua, como sempre. Privando-se dois ou três sentidos, nunca se adivinharia a azáfama nas traseiras...

Enrolava o cigarro do sono, incomodado pelos aromas adocicados, quase heroína. Fui à marquise inquerir cinzeiros, à cozinha ver whatever e ao quarto checkar da filhota.... “donde vem este pénis deste cheiro?!” Voltei ao cigarro e o aroma addocicou-se... Lógiquei mais um incêndio prós lados de Alfragide mas assim que me assentei para o rio, era inevitável perceber que era três andares abaixo de nós que ardia.
Outro lado da casa, acordar filhota e abrir janelas. Dizer-lhe para se calçar e meter um casaco quente, calçar-me e voltar à sala para embolsar maquina fotográfica e telemóvel, com um miúdo bombeiro a desancar-nos a porta para evacuar o prédio!
Escadas, cenário 9/11,  “quanto tempo demoraria ?” ... e fomos passear a noite da vila, para não traumatizar a filhota.
Regressámos, os gatos dormiam, abri mais janelas, e continuou o dia noite...

Nessa noite acabou qualquer coisa em mim, no momento em que assumi que tudo podia arder mas tudo o que me era importante estava na mão, na memória ou no coração !

Nota; um incêndio no prédio é uma óptima forma de se conhecer os vizinhos.

quarta-feira, dezembro 5

Amo-te

Sinto-te tanto, tanto, a tua falta...

O maior paradoxo é ter acreditado que ia viver os meus dias contigo e estar a vive-los sem pintelho teu !

Ter a companheira perfeita para todo o sempre e, para todo o sempre estar condenado a não mais a ver, ouvir, cheirar, lamber ou abraçar.

Ter pensado que seria o mais privilegiado e completo dos homens e, ter coração, alma, braços, tomates e criatividade, suicidados há meses.

Ter deste tanto para regurgitar sem eco, chega a sentir-me desumanamente ingrato mas ad eternum merecido.

Soundtrack, “The End” by The Doors.

Pic not by me.

terça-feira, dezembro 4

R&R

Quando o B.M. adormeceu e lhe pintámos motivos naturais na cara antes de irmos sair ?...
Lindo, para nós...

E o concurso miss-t-shirt molhada de madrugada na piscina do N.P. ?!
Muito bom, muito frio, muito mamilo !

O mini concerto em Carnaxide...
Temos de lá voltar em 2013...

O 11 a 3 ou 4 !!
Ainda me dói a anca...

O chili do J.M. com frango e laranja... ainda me doi o cu.
Bendito qualquer cozinheiro que nos salve do J.M. mesmo que se almoce à hora de jantar !

Nós vivemos tanto numa semana como os meus velhos numa vida !...
Obrigado malta !

----------

Pic not by A.C.
(btw é uma Gibson SG)

segunda-feira, dezembro 3

Fado´s


Seria feliz com mais dinheiro, muito mais dinheiro. Mas, se a minha felicidade passou a ter um preço, tornei-me no hipócrita que meia vida apontei com desdém.
Deve ser a responsabilidade da idade, tipo dentes do siso que a muitos brotam antes que a outros...

domingo, dezembro 2

Estou melhorzinho, obrigado.

Um imenso vazio porque, nós estávamos praticamente permanentemente a trocar miminhos... mas,
- já só soluço quando os gatos a esperam.
- já só suspiro quando encontro uma manequim.
- e já só me falta oxigénio quando passo demasiado tempo comigo.

sábado, dezembro 1

Pairvo

Buff até às olheiras e barrete até às pestanas, encontrei-a.
"Se não fosses tão giro tinha apanhado um granda susto!"
Muito obrigada... está frio.
“Muito obrigada, está frio” ??? Não lhe disseste que ela também é gira ??? Não a convidaste para vos ouvir tocar ???
Pois, estou completamente enferrujado no jogo da sedução...
Trocámos meia dúzia de nadas, despediu-se com um beijo no canto da boca e pediu desculpas, não pela intimidade do beijo mas pela chicotada com os cabelos agora loiros.
Está feito ! Hide your mothers, daughters and sisters because the man is back in town!
Quando é que se voltam a encontrar ?
Esta semana tenho a filhota, depois logo se vê...
Depois ?... Deves pensar que ela vai ficar muito tempo solteira ?!
Pois, mas quanto a isso não posso fazer nada, esta semana sou apenas Pai.
Tu és mas é pairvo !

sexta-feira, novembro 30

Bla´s

E o Natal ?
Só costumo celebrar quando estou com a filhota.
E a Passagem Do Ano ?
Este Ano espero passar com a filhota e se não estiver frio vai ser muito fixe !
,,, a tua resolução de Fim-de-Ano vai ser prometeres-te deixar de fumar, como toda a gente ?
“Deixar” não, diminuir para dois ou três parece-me mais saudável.
E vais desejar o Euromilhões ?
Nop, vou desejar que a Juíza se despache a atribuir-me 50% da filhota ou que a minha ex regresse, depende dos Dias...
E entonces, outra vez ?...
Não consigo, termino as noites a passear outras ruas.
Deixei-te à porta... o que é que aconteceu ?
Estou vazio, e preocupado por encontrar conforto no vazio.
Não estavas vazio quando te deixei à porta.
Mas também não estava sozinho.
Às vezes desejava nunca a ter conhecido!, tinha expectativas tão fixes para os amanhas...
Tínhamos todos...
Mas eu rocei as minhas!...

quarta-feira, novembro 28

Dias não.


Ouvir o vizinho com a filhota nos dias em que a minha não tenho, mais que doloroso escarnece !!


pic not by me mas adulterada by me

terça-feira, novembro 27

Alexa Garbarino



A preparar backups de final do ano, descobri estas duas photos by me.

Gosto bastante de ambas mas, falta-lhes espaço, falta-lhes oxigénio, background, falta-lhes dimensão.








Ao contrário desta, uma photo que me hipnotiza, que me persegue, praticamente perfeita.
Retirada do Livro Ripe: The Essence of the Pregnant Nude by Alexa Garbarino, para mim uma das fotografas mais sensíveis, competentes, e fiel à Fotografia, a clickar na actualidade.

Eu ainda sou um fotógrafo jeitoso mas já não tenho a dimensão, aquele je ne sais quoi que lança uma boa photo para os patamares da Arte. (ou então, temos apenas estilos diferentes...)

segunda-feira, novembro 26

Tenho quase a certeza

Tenho quase a certeza que no meu ultimo sentir, do que mais me arrependerei será não ter voltado a ser Pai !

Não voltaste a ser Pai porque te desperdiças !

Pois, tenho de me renascer para me conceder o direito de percorrer outras Ruas e outros Dias, mas com este Eu.

E o que farias com esse “Eu” ?

Saúde e sorte eternas para a filhota, mil milhões de Euros e reencontrar uma companheira.

Com “mil milhões de Euros” não ias querer uma “companheira”...

Tenho quase a certeza que ia ter "mil milhões" de razões para a querer...

domingo, novembro 25

EroSonho !

Com os lábios agrafei-lhe o grito num beijo desesperado, sorvendo-o sem calma ou emoção, tesão apenas.
Desci-a, dentando-lhe o pescoço com a fúria que inibe, lançando-me mãos pelo rasgar que a vestia.
Gemeu-se de ânsia fazendo-se maior, suando para me tentar seguir, já fadada ao abandono.
Regressei-lhe aos olhos, com vagina nos lábios e dedos mamilados, e reencontrei-a feliz, agradecida, lindíssima.
Pedi-lhe que nos encaminha-se, e possui-a com o atrevimento com que nunca tive a(s) minha(s) esposa(s).
Urrei no vir-me para um despertar enganado, incomodado pela latência do animal que se oculta no sonho.

Tive um sonho erótico com uma amiga.
Compreendo que no sonhar tentamos completar carências e ansiedades mas embora tenha gostado de a rever, perturbou-me tê-la.
Não devia ter acontecido mas a culpa não foi minha, foi minha.

sexta-feira, novembro 23

Fetishes 2

E as Fardas ?! Enfermeira, Policia, e principalmente a fardinha Colegial ?...
Adereços que tornam a Mulher ainda mais sexy, mas não considero Fetishe.

E o Bondage ?! Tu tens algemas...
Toys para renovar ou condimentar os actos... não me considero um bondageiro por isso.

Mamas ??
Claro que gosto de um belo par mas prefiro o todo às partes.

Cabedal ?... Gabardines ?...
Adereços... preliminares...

Não acredito que sejas assim tão básico ! Tens de sofrer de uma tara qualquer !...
Gostava de ter uma Asiática, dizem que é horizontal... mas isso é um desejo curricular não é um Fetishe.
... afinal acredito, és um básico !

quinta-feira, novembro 22

Fetishes ?

Sei-me relativamente mais anormal que o mais comum dos machos made in Pt, portanto, presumo-me um pouco mais fetisheiro que o mais comum dos machos made in Pt.

No entanto;

Os pés?, mais não me dizem.
Quando tomo alguém arrebatado, sorvo das unhas aos cabelos.
Os pés mais que vírgulas não são, no ditado do tomado.

O rabo?, muito mais que um Fetishe é um Tabu, a ânsia do fruto proibido.
Tive tanto prazer no rabo como na vagina, boca, peito, sovaco, pés, coxas, barriga ou mãos, das raras mulheres que amei.
Quando se ama, até dois cotovelos ocasionalmente roçados encontram prazer.

As duas mulheres?... foi sem duvida um Fetishe, mas, quando me entrego a mais que uma mulher dilui-se o privilégio uno da intimidade, animaliza-se o desamor. E eu prefiro desdividir quem amo!

Sou demasiado básico, ou educado, para me lembrar de outros Fetishes clichesados, portanto, julgo que o meu único Fetishe será mesmo este; o de me fotografar em casas-de-banho.

quarta-feira, novembro 21

seMENTES

Um gajo tem o privilégio de a meio da estrada encontrar uma companheira impar, way out of his league, daquelas de abraçar e jamais largar. Agiganta-se-lhe o Ego, euforia-se a confiança, rejuvenesce-lhe a libido e, atreve-se a experimentar a ilusão de hiper masculinidade fora do sonho. É descoberto, claro...

Os homens nunca estão contentes com o que têm. Nisso as mulheres são caninas; quando são estimadas retribuem-no fielmente até ao último dos dias.

Estou desiludido com o gajo, que não voltará a encontrar mulher tão bela, amiga tão leal, ou companheira tão completa como ela. E estou triste por ela, que sei merecer muitíssimo mais da estrada.

É preciso ser-se muito burro para plantar a semente da desconfiança numa seara quase perfeita.

pic not by me

terça-feira, novembro 20

Anormalmente Tranquilo.

Mano, tu és o meu Barney Stinson ! e não me fazes bem nenhum.

Tu é que não queres fazer bem a ti próprio !

Já tinha ouvido essa... Quando recomeçar a fazer bem a mim próprio deixo de ter tempo para nós !

E como é que "nós" estamos velho ?

Anormalmente tranquilo. Espero que seja o início da bonança ou o Canto do Cisne. Desde que consiga passar pelos dias sem excitar nenhum dos sentidos, começo a perceber que não sofro permanentemente.

Estás a regressar Bro !!

A ver vamos, são dias... mas é impressionante a quantidade de caminhos que o meu cérebro descobre para se martirizar.
Minha foto
Algés, Oeiras, Portugal
eu sou quem