terça-feira, março 20

Balança do sentir

Paintball, normalmente vivo com ele a grossa fatia dos meus dias.
É a minha principal fonte de receitas e, para meu privilégio, é um dos amores maiores da minha vida.

Como em qualquer relação, a qualidade dos nossos humores flutuam, mas quando se tem tantas “crianças” como eu (torneios espalhados por meio Portugal, ajudar Revistas e Sites, e tentar continuar a alimentar o meu Blog paintebolistico) tornasse impraticavel conseguir gerir as várias qualidades de emoções que me vão preenchendo, post a post, telefonema a telefonema, conversa a conversa, mail a mail.

Este fim-de-semana ajudei a bater o record nacional de equipas presentes num torneio de Paintball Regional, o Open de Lisboa, 44 equipas de 5 e 7 homens! E, melhor ainda, em simultâneo consegui ajudar a devolver aos torneios o carácter competitivamente familiar que se começava a corromper.
Sinto-me orgulhoso por ter podido estar presente em mais este marco do meu desporto.

Este fim-de-semana revelei pela primeira vez a minha intenção de deixar um dos torneios que ajudei a nascer e crescer: o Open Sul de Paintball. Um circuito de eventos que se tornou num modelo a seguir, um conceito que amadureceu e está pronto para deixar o ninho, mais uma obra preparada para ser habitada.
Sinto-me triste, a falta que desde já sinto desta “obra” é muito grande. Foram muitas experiências, muitas emoções, muitas descobertas, muitas conquistas, foi uma curta-metragem.

Fica a obra, o coração não interessa... mas eu estou mais cheio de saudades do que vou deixar, do que cheio de orgulho do que ainda vai crescer.

Abraço orgulhosamente triste

3 comentários:

Martini Man disse...

Infelizmente não pude lá estar...

Venha o próximo!

Phantasma disse...

Amigo...

Não te preocupes, pois a cada vez que lá estiver e a cada taça que de lá eu trouxer já sabes bem em homenagem a quem ela virá.

Só espero que "lá" continuem com o excelente trabalho que implementaste e que não façam de uma obra prima uma arma de interesses pessoais.

Abraço forte.

Dias... disse...

Martini
Inté la ou inté antes...

Phantasma
É obvio que o pessoal do Sul vai fazer um trabalho excelente e vão levar o Open ainda mais longe, se não tivece a certeza disso nem pensava em sair.

Fiquem...

Minha foto
Algés, Oeiras, Portugal
eu sou quem