segunda-feira, dezembro 3

Apresentações

Reconheceu-lhe os passos firmes, escutou-os algures na desatenção das gentes e interpretou-os como os da sua necessidade.

Desceu da sícera para um novo abraço, onde se entalhou junto por fim, dedicando-lhe todos os instantes que exigiu, para não mais dela se olvidar

No fim dos minutos inclinou-se, para lhe contar aos olhos
- Olá, eu sou o André...
- Duh, eu sei!
E beijaram-se pequeninos.

Abraços a quem conheço e a quem hei de conhecer.

28 comentários:

Teresa Durães disse...

lindo!

boa noite para ti, vou com as palavras

Diva disse...

Encontros...
Bjs meus

nXistence disse...

Estes encontros, desde que não fatais (aqui está tudo estragado) podem ser extremamente saborosos. Adoro-os!

Beijo-te canininha :)

Um Momento disse...

Sorrio-te

Sopro um beijo
(*)

moonlover disse...

Adorei André!


Mais um texto que me deixa a sonhar imaginando a cena,

consegues descobrir palavras com imagens,

obrigada por estes momentos de ilusão,

é isto que eu adora quando leio, ...entrar na escrita.

um beijo inolvidavel.
*b

Statler disse...

Duh... começam de pequenos a praticar a pedófilia!

Assim não chegam a velhos.

Waldorf disse...

Duh, já estou a sonhar com ela dentro do camarote, toda nua e eu e ela... e ela e eu...

Statler disse...

Tu já nem para pensar tens força. Calhate, velho senil!

Waldorf disse...

Eu sou um homem respeitador!
Sonho com ela já crescidinha...

Waldorf disse...

Amigo que me torna as horas amargas, vais mas é mudar a algália!

Statler disse...

Tanta arrogancia, olha para ti...
Ela crescidinha, mas a que raio te referes.
Ela quem?

Vou oferecer-te um arrastadeiro no Natal. Sim, arrastadeiro porque tu não podes ver nada que cheire a feminino. Saltas logo para cima, só que depois adormeces.

Waldorf disse...

CALLA TE!
Velho desdentado... vai tratar do reumático!

Statler disse...

Vou, fui.
Não te atrevas a vir atrás!
Cansas-me...

Waldorf disse...

Eu sei para onde vais... e vou atrás sim, não consegues viver sem a minha sombra a amparar as tuas baboseiras!

gasolina disse...

Quem conta aos olhos nunca beija pequenino.

Um beijo para ti Dias

Dias disse...

TERESA
Obrigada.
Boa noite.

DIVA
...
Meus beijos

NX
O mais belo dos "Encontros" é desconhecer-se o seu final.
Canininhos mas muitos, os beijos.

Dias disse...

UM MOMENTO
Sorrio-te um beijo soprado.

MOON
Muitissimo obrigada, derretendo...
Inolvidavel beijo

GAS
Para ti Gas, um Beijo

Dias disse...

Muito obrigado pela vossa passagem Statler e Waldorf, fica (por uma vez) o momento/peformance registrado.

A melhor das sortes.

Abraços

Waldorf disse...

Olha sorte!
É um azar do caraças!

Statler disse...

Por uma vez?, está parvo!
Alguém lhe dirigiu a palavra?

-Ohhh fuking fuking fuking fuking, eu sou o Slater...
-Duh, eu sei!

impulsos disse...

É nas apresentações que reside o primeiro impulso... por vezes, o derradeiro também!

Beijo

Waldorf disse...

Exijo ser atendido pelo gerente!

as velas ardem ate ao fim disse...

Lindo!

Um bjo e muito prazer!

Statler disse...

Quando alguma coisa não presta ainda se retira algo de bom.
Não te respondem!!

Lídia disse...

... o abraço é íntimo.

GarçaReal disse...

sabes, este texto além de bem escrito como sempre tem o condão de me transportar ao local e vislumbrar o decorrer da cena.

Sempre em forma (miudo)

bjgrande aqui do fresco

Goddess Night disse...

Quase um instante fotográfico.
Adorei, tem um quê de ternura.

Mais um beijo.

KI disse...

Que fixe. Pequeninos e envergonhados, Ainda é possivel ser tímido?

Minha foto
Algés, Oeiras, Portugal
eu sou quem