sexta-feira, julho 4

Século XXI

Antecedeu-os em suspiro, eclodindo-se qual casca de conquilha, quando com um “até já” o viu partir sedento, deslizando para o entalhe ergonómico do beijo cunilinguico.

Dançando se ergueram as ancas aplaudindo-o num rodopio do queixo ao nariz, incentivando-o no segurar a especificar-se dos peitos para os bicos, submetendo-os em vontade. E no eco, coxas e nádegas se Outonaram, abatendo-se maré viva sobre os seus ombros.

Exigente, arriscou traumatizar um pulso demandando o ponto G, e à balada se juntou em crescendo a Gymnopédie No. 1 do Erik Satie, minimalistamente interpretada by Nokia.

18 comentários:

moonlover disse...

Deixas-nos com um suspiro dp de ler esta descrição!

um beijo do sul
moon

Paradoxos disse...

um ate ja de sempre, a ler por aqui este texto teu, pertinente que me faz pensar...

abraços

M. disse...

Ecce Homo. Ecce Dias. O lado do homem que se afogava nos verões assim, a saturar-se nos pontos quentes, a cabeça que gira e procura como os infravermelhos, as palavras aladas nos espaços livres da boca que excitam, excitam..

Subitamente lembra-se do diabo mascarado de advogado. Nem se atreve a contradizer que leva um linguado pelo ventre acima. Num dado momento assim corporizado recolhe as pernas nos gestos feitos em verbo, acalma os poros regredidos ao ponto G. G de Glorioso, troféu de quem o encontrar. semente única de fogo, de grito misturado, o calo entre as pernas reclama de novo a perícia da língua espessa enterrada… “gggooddd “- rasgou-se o som na garganta nos últimos acordes da Gymnopédie.. O diablo era tão mestre que pouco faltou para o coração lhe subir à boca…

M. disse...

ficou um B E I J O para trás.

óptimo fim de semana AC, do melhor apesar de Verão

disse...

em pensamentos indignos à igreja cristã
pecados constantes de suor travado em calor de puro e honrado desejo de atracar o pecado em sabor de ronrronar gritando ou gritar ronronando,
prazer escuro em mente pesada de analjésicos desejos de sentir ...
...Sentir a vir
beijo muito grande em climax

Anônimo disse...

Bem Haja este sec XXI onde a liberdade de expressão nos permite desfrutar destas palavras em Momentos de Excelência tornadas...
Dançaram os meus sentidos , fazendo erguer cada pêlo aplaudindo cada poro meu quem te incentivou a tão orgasmática narração...
E eu... numa vénia contida... sopro um beijo apenas... dadas as circunstãncias

(Parabéns...Tu és incrivel!)

U.M

Menina do Rio disse...

E eu tava dormindo...acordei ao som do piano; será que perdi o melhor?

Um beijo quente nesta tarde fria
De mim pra tu

:)

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Dias, venho deixar-te muitos beijinhos do coração,
Fernandinha

disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
disse...

Do género de um -> Tu me fais tourner la tête... La ra ra ra ra la ra...

Teresa Durães disse...

bela descrição

Pratas disse...

Momentos intensos :) Gosto.

A música é fantástica, adoro-a!

as velas ardem ate ao fim disse...

Boa descrição de XXI.um sorriso e um bjo

Carinho disse...

Hummm.... Beijo loiro.

Carla disse...

...diferente na escrita, intenso sentir que nos transporta para uma dança de sentidos despertos
beijos e "até já"

Miguel Ferreira disse...

Crescente, Intenso e interrompido...
Sinceramente quem inventou os telemoveis devia te-los inventado com um mecanismo anti-momento-errado...

Abraço

Vieira Calado disse...

Erik Satie... Pouca gente, neste país, o conhece.
Mas a sua música trouxe algo de novo ao panorama da música que se escrevia no seu tempo.
Vejo-o atrás duma carroça onde transportava amiudamente os seus parcos haveres... e o piano, para de novo mudar de casa...
Cumprimentos

mundo azul disse...

...um belo poema!
Beijos de luz...

Minha foto
Algés, Oeiras, Portugal
eu sou quem