segunda-feira, novembro 5

Socialidades

Barebacking significa no calão da comunidade homossexual: relação anal sem protecção, termo adoptado pela comunidade heterossexual como: relação sexual sem preservativo.

Existe uma comunidade crescente de Homens que não querem ser reféns da hipótese de uma doença. Homens que encontram prazer no jogo da hipótese do contágio, expondo-se ao SIDA como uma das respostas mais alternativas e iluminadas da história da consciência social.

Barebacking
Não usar protecção é ser natural.
Não usar protecção acrescenta a adrenalina do risco ao libido.


Bug Chasers
Não usar protecção permite ser infectado e ficar de uma vez por todas livre desse pavor que hoje, com a esperança media de vida do sero-positivo alongada em quase duas décadas, permite afirmar que quem for infectado hoje não morrerá do SIDA, logo, não tem razões para temer o contágio.


O mainstreamismo desta escolha de vida é atribuído ao artigo Bug Chasers - The men who long to be HIV+ publicado no inicio de 2003 na Revista RollingStone
- He's had sex with Richard about thirty times in the past year. "Knowing he's positive just makes it more fun for me," he says. "It's erotic that someone is breeding me."
- "It's like living with diabetes. You take a few pills and get on with your life."

Existem neste momento festas Barebacking organizadas em exclusivo para Bug Chasers onde sãos e infectados se amam a-la veneziana, mas de orgãos.

De Barebacker todos temos o seu quanto.
De Bug Chaser, com o sistema de saúde nacional, é preferivel não o sermos... embora esteja fascinado pela resposta social à peste da minha geração.

Abraços

(obrigada pelo tema Lic)

20 comentários:

impulsos disse...

Há quem diga que o risco dá pica.
Há quem prefira sentir essa adrenalina em vez de se proteger.
É um risco que talvez valha a pena(para quem o corre)...
São opções inconscientes que podem ditar a qualidade de vida, do antes... e do depois!

Vale a pena pensar nisso a sério.
Mas a grande maioria ainda continua a não pensar e a correr riscos desnecessários, que só os compensa na hora do acto, depois, só a sorte lhes ditará as consequências!

Beijo

sniqper ® disse...

Fazer isso tudo e o resto que todos sabem, chama-se suicídio e homicídio. Gostava era de saber o que as instituições competentes fazem, isso sim.
Quanto a toda essa gente, eu sei o que lhes faria, não pela escolha das suas opções, estão no seu pleno direito, mas sim pelo seu contributo na proliferação de infecções.
Tristes seres...

GarçaReal disse...

Parece que por cá se insiste em avançar e viver feliz na corda bamba.O azar é sempre para o vizinho...

Obrigada pelo comentário, pois concordo contigo.Em pleno.
És sempre muito construtivo.

bjgrande

Palavras Soltas disse...

Texto interessante, deveras elucidativo e ainda, preventivo(é apenas a minha opinião)
Ao ler acabei por tomar conhecimento de algo que desconhecia na sua totalidade:as festas de barebacking para os Bug Chasers...
Concordo que todos nós somos um pouco loucos aquando as devidas precauções não providênciamos,quando necessárias,mas, por assim o querer(?)...desejar a infecção(?),sim , pois se é sabido que nessas festas há "sãos" e "infectados"...
Adrenalina é bom, mas em "condições" saúdáveis.
Brincar com a nossa saúde é um risco realmente,que nos levará concerteza a dolorosos caminhos, expôr outras pessoas é esse risco, acho um completo homicidio, mas cada um sabe de si, pois penso eu que quem essas festas frequenta sabe ao que vai

Parabéns pelo excelente texto

Palavras Soltas disse...

Passo para agradecer a sinceridade ao comentar os textos meus.
Comentários como os seus, são pérolas para quem gosta de escrever e ler.
Muito obrigado
*Sorrindo*

M. disse...

Ai o catanu, com tanta coisa para me ensinar tinha de aprender estes termos novos hoje mais os seus significados.. sempre é cultura geral!

"expondo-se ao SIDA como uma das respostas mais alternativas e iluminadas da história da consciência social" - sim,não há dúvida que são tão iluminados que até dão luz ao caminho para ... o inferno.
Eu dou-lhes mil alternativas para uma vida com a adrenalina ao rubro!
De resto, qualquer acção que seja com conhecimento e consentimento dos envolvidos é lá com cada um dele e marimbo-me completamente. Agora colocar conscientemente em risco alguém sem esse ter conhecimento é crime premeditado mesmo que seja no raio de uma festa.

E diz ao Lic que não estou interessada mas ainda lhe posso apresentar uns quantos "amigos" que andam por aí em debandada.

Estrela da Liberdade disse...

as coisas que se aprendem... quanto aos riscos prefiro outros, saltar o abismo, uns snifes inócuos, eu gosto de mim, mas cada qual risca o que quer como quer.
fica bem

...HOJE.SOU.A.PAULA disse...

Abordas um tema delicado com frontalidade e muita lucidez.

Infelizmente, nos dias que correm, ainda há quem contitnue a colocar a sua própria vida e a dos outros, em risco. É absolutamente inacreditável.

Confesso que não conhecia nenhum dos termos e, agradeço-te, por mos teres dado a conhecer.

Deio-te uma beijoca grande

Goddess Night disse...

"Não usar protecção é ser natural."
Esta afirmação por si e só mata-me!

Convencida já estou, que o Homem com a evolução dos tempos perde-se e perde a imaginação. Cada vez temos cabeças mais doentes.

A doença nunca deveria ser pensada como um mal menor!
Afinal não queremos todos, ser e ter filhos saudáveis???

Uma beijoka das gorduchas.

gasolina disse...

Não comento o conteúdo, já de si basta e sabiamente opinado.
Fico-me pela forma: tecnicamente irrepreensível.

Muito bom, Dias, bom mesmo.

Flash disse...

Será que esses "cromos" encontrariam adrenalina se os serviços de saúde os abandonassem à sua sorte e não os tratassem?

Inconsciência é uma coisa, estupidez é outra!
Porque é que essa gente não dá um tiro na cabeça e fica de uma vez por todas livre do pavor de morrer!!!

Abraço indignado

Um Momento disse...

Quando a cabeça não tem juizo , normalmente o corpo é que sofre as consequências...
Por outras palavras já o dizia António Variações que sucumbiu de Sida:"Quando a cabeça não tem juízo , o corpo é que paga,deixa-o pagar (...) deixa-o sofer"
Essa comunidade,que não quer ser refém da hipótese de uma doença deveria pensar na liberdade de a não contrair, mas são idéias e factos e contra factos loucos, argumentos sãos não há

Bom texto Dias
Beijo nosso
(*)

impulsos disse...

Voltei pela madrugada.
E o que venho fazer?
Perguntarás tu indignado
Venho avisar-te de que tens de mudar ali uma coisinha pequenina no teu perfil...

Dias
De nome
Dias
De tempo
Dias
De dar
Dias
De receber
Dias
De tanto
Ou de pouco
Dias
Como tantos outros...
Há dias e dias
Há um Dias diferente
Hoje é o dia
Diferente dos outros...
Dias
É o teu dia!

Beijo grande

Um Momento disse...

Completamente off tópic!

Venho eu desejar uma linda madrugada, um lindo dia... a TI, cheio de tudo de bom que no mundo possa existir para ti e para os teus , hoje e todos os dias seguintes!
Muitíssimos Parabéns meu Querido
Que esta data se repita por muitos e longos anos:o)))

Beijo-te-me-nos sorrindo-te

(*)

Dias disse...

IMPULSOS
Desde que se entre nos jogos com o total conhecimento das regras, por mim: no problemo.
Beijo

SNIQPER
Eu considero-os livres.

GARÇA
E cada vez são mais os vizinhos...
Grande beijo

Dias disse...

PALAVRAS SOLTAS
Exactamente, desde que se saiba ao que se vai e porque se vai… de outra forma é um homicídio, ou suicídio.
Obrigado.

M.
Olhe, não me pagou nada para aqui passar, pois não?
Eu a tentar cultiva-la…
Inferno é viver refém e eu aplaudo a lucidez da reacção do refém.

ESTRELA
Bem cool o teu reply.
Obrigado.
Bem fica

Dias disse...

PAULA
Muito obrigada
Grande beijoca

GODDESS
Calma amiga, eu e muitos(as) concordam que o preservativo não é natural, é um objecto estranho aos corpos sem ser um adereço.
A doença começa a ser encarada como um mal menor porque em certos países de facto já o é.
Gorducha beijoka minha.

GÁS
Muito obrigada oh tu que nem sequer devias mencionar essas palavras a este súbdito.
Muito bom mesmo é o que tu nos ofereces.

Dias disse...

FLASH
Não dão o tiro porque não querem morrer, apenas não querem viver com o “pavor”.
Abraço

UM MOMENTO
Do A. Variações, gosto das letras sem duvida.
Das novas comunidades (chamadas) extremas, admiro a actitude.
Nosso beijo

Pratas disse...

Post sensível e directo como já nos habituaste. Apresentas-me termos que desconhecia, Barebacking e Bug Chasers.

Homossexual ou Heterossexual, a protecção deve estar lá. Deve, mas a teoria é fácilmente esquecida com aquele desejo que move paredes, aquela paixão... Sempre fiz pela protecção, mas nem sempre aconteceu. Hoje não me arrependo... talvez tenha tido sorte.

1 abraço

Cindy disse...

Bom dia.
Hoje passei para ler e comentar...

A minha opinião é que, felizmente, hoje não se morre de SIDA, vive-se com ela.

Mas fico feliz em saber disso, não por serem negligentes, mas sim porque aconteceu... e, felizmente, uma mulher portadora do HIV já pode ser mãe, sem transmitir ao filhote...

Agora, apanhar SIDA propositadamente para poder "viver" à vontade sem pavor, só porque podemos acrescentar 2 décadas à esperança de vida de um seropositivo??!! Só porque dá pica??!!

Desculpa... não consigo imaginar... até porque, e falando em coisas simples, não gosto de ter uma simples dor de cabeça, quanto mais ter que tomar um cocktail diariamnete (que não é barato) para aliviar todo o sofrimento de uma doença incurável!!

Ou sou eu que vivo num Mundo regrado, em que gosto de adrenalina, mas não dessa, obrigada... ou então não sei...

Bom tema!
Eu tenho o tema SIDA desde o Verão para falar!

Beijokitas boas!

Minha foto
Algés, Oeiras, Portugal
eu sou quem