quinta-feira, novembro 29

Votos

Lembro-me da primeira vez que se realizaram eleições livres em Portugal, fui com a minha mãe aos pavilhões da Bartolomeu Dias, rogando-lhe pelo caminho que votasse no PPM para voltarmos a ter reis e o Robin Hood puder regressar.

Lembro-me da primeira vez que votei, foi para a CEE e desenhei no boletim um espectacular pénis, com veias sombreadas e nervos quase 3D, quando sai do cubículo toda a gente sabia que eu tinha votado nulo.

Hoje sou apartidário por não acreditar na competência e liberdade de acção de nenhum político.
Voto nas autárquicas onde defendo a continuidade eterna do maior Pirata da Linha, o Isaltino Morais, que pelo menos se consegue encher sem deixar de também enriquecer o concelho.
Voto nos referendos, sempre na proposta menos conservadora, leia-se: menos ultrapassada.
E de resto, desde tenro eleitor que poupo o dinheiro da tinta ao erário mas voto sempre, se não votasse não me sentia no direito de criticar!

Abraço sufragado

20 comentários:

GarçaReal disse...

Estou contigo...
Voto sim, mas em nenhum.
Tenho o direito se não escolher ninguém.
Tenho o direito de expressar o meu desagrado,por todos , de pensar que o caminho certo está longe da realidade que nosso País trilha.

bjgrande

Boop' disse...

É...
Votar sempre acima de tudo!

edite disse...

Sabes, por vezes o descrédito nos governantes deste país é tão grande, a desilusão da falta de união entra as pessoas p mudar alguma coisa, é cada vez maior...q é com grande sacrificio q continúo a votar! Seja lá como for, não o deixarei de fazer!

as velas ardem ate ao fim disse...

Tb voto sempre,Nem que seja para depois falar, criticar e tudo em ar.

bjo

Capitão de Malta disse...

Ai que prazer
não cumprir um dever.
Ter um livro para ler
e não o fazer!
Ler é maçada,
estudar é nada.
O sol doira sem literatura.
O rio corre bem ou mal,
sem edição original.
E a brisa, essa, de tão naturalmente matinal
como tem tempo, não tem pressa...
e VOTAR É NADA!!!!

impulsos disse...

Talvez seja por isso, por não votar... que nem criticar me apetece.
A política só é boa para quem dela se alimenta.
Não gosto de políticos nem de política, embora reconheça que sem ela, isto seria uma verdadeira república, como dizia o outro"... das bananas".

A foto está tão magrinha quanto os nossos bolsos... porque será?!

Beijo

Flash disse...

Eu estou contigo, voto SEMPRE, mas cada vez acredito menos...
Quando era menino e ouvia os adultos dizerem que "eles" são todos iguais,eu achava que era injustiça, mas hoje em dia concordo cada vez mais.

Conclusão:
Ou eu estou a ficar velho, ou eles tinham razão!

Conclusão da conclusão:
Ou as duas em simultâneo!

Abraço sufragado

nXistence disse...

Só há duas coisas que não aprecio discutir: futebol e política. Os nossos políticos têm chá a mais na sua própria constituição, andam completamente chalados, pregam o que nunca praticam, eternizam-se com uma imagem negativa e acabam sempre por cair, felizmente para eles de bolsos cheios. Só voto para não me chatearem a cabeça, juro!
Tu és mesmo único AC.. Que se desenhe ou escreva os maiores disparates nos boletins de voto até entendo. Mas um símbolo fálico com pormenores a 3D.. só tu para me fazeres gargalhar com o filme.

Beijos aos milhões

Dias disse...

GARÇA
Mai nada!
Grande beijo

BOOP
Sempre!

EDITE
“Descrédito, desilusão, falta de união, mudar algo” … são termos de quem ainda tem esperanças, eu há muito que deixei de as ter.
Viva Espanha!

Dias disse...

AS VELAS
E tudo em ar :)
Beijo

CAPITÃO
Mas tu tens o descaramento de vir opinar num tema destes??
Saúda-se o Poeta!

IMPULSOS
Gosto da ginástica de arranjar soluções funcionais para os problemas do pais, geralmente com a ajuda do exemplo escandinavo. O problema é que mesmo com soluções perfeitas e governantes perfeitos, somos um povo demasiado sui generis para algum dia nos apetecer de facto algo. Apetece às vezes a alguns mas são só apetites…
Beijo

Dias disse...

FLASH
Continuo a discordar dos idos que nos diziam que todos eram iguais, porque todos são piores ainda que os iguais dos idos!
Abraço

NX
Sem football e politica as conversas de tasca ficavam reduzidas à vida da vizinhança… se conhecesses a minha vizinha romena que se estende em biquíni a 2 metros da minha janela a qualquer raio de Sol percebias a necessidade que tenho do football e da politica nas tascas…
Milhões de beijos

moonlover disse...

Se todos utilizassem o seu Direito ao voto que foi conseguido com mt esforço, talvez pudessem dar mais valor ao poder popular!

(estou a imaginar-te a pedir á tua mãe p votar ppm, assim como á cara dos membro daquela mesa a contarem os votos ;)))

Um Momento disse...

Votar... voto sempre...
Contrariada mas pronto...
Beijo soprado
(*)

Fallen Angel disse...

Não voto.. daí pertencer ao partido que tem ganho com maioria todas as eleições: a abstenção.

( Alguma coisa quer dizer... )

Abraço.

nXistence disse...

Eu apenas comentei o tema do post. De qualquer modo, essa romena é uma sortuda.

Beijo muitaaa graaandee

Boop' disse...

;)

Teresa Durães disse...

faço mais ou menos o mesmo. Voto sempre sempre.Adquiri-mos o direito ao voto e não quero perdê-lo.

Quanto ao Voando (desculpa ser aqui) o capítulo 2 é novo, os outros foram ligeiramente emenados, o que se segue é novo.

O vídeo foi um remaker com outra música por isso não tinha o teu rasto.

(resolvi reescrever aquilo, tornar mais coerente por isso despjei capítulos já escritos)

Mas viva o voto,nulo, com bonecos ou não!

GarçaReal disse...

A personagem e a escritora são uma só.

Escreve o que sente...
Vive o que escreve...

São inseparáveis, vivem em unissono...Nada a fazer.

Bom Fim de Semana


bjgrande ali do Lago

Mestre disse...

Apenas não votei numas eleições, por puro comodismo, confesso, e por adivinhar uma maioria rosa com uma oposição laranja onde o vodka marcava presença,

De resto estou como tu, vou a todas. Voto sempre em pessoas, apesar de ser dos crédulos que acredito que um dia iremos ter um estadista à altura do país que temos e não réplicas de Mugabes e Mobutus.

Detesto referendos, no sentido em que apenas existem para o "lava mãos" das questões polémicas. Aliás, adorava participar num referendo que limitasse a Assembleia da Républica a 50 deputados sem assessores, ao fim dos tachos e a favor da transparência das contas dos partidos. Mas esse não interessa...

Pratas disse...

Neste aspecto, somos iguais.

Minha foto
Algés, Oeiras, Portugal
eu sou quem