sexta-feira, novembro 23

Caixa

Sempre que entrava no armário roçava-lhe numa perna desajeitada e lembrava-se dela. A caixa assinada, testemunha do quotidiano por uns dias, passagem por onde pela primeira vez desfasados nos tempos se tocaram.

Soube que era altura de revelar os seus encantos. Sentou-se no quente da alcatifa, olhou a cúpula cinzenta cega de estrelas ou lua mas acesa, leu-lhe mais um nome, leu-lhe a escrita ampla nas arestas e corrida nas gordas, leu-lhe pensamentos, intenções, leu-lhe o carinho e, nessa ternura a trespassou a x-acto.

Violado o cubo foi lavado pelo odor adocicado, aveludado, inebriante… desejou que fosse o aroma da sua pele, e sentiu-a tremer expectante, lançando-se em roteiros de possíveis expressões corporais, adivinhando-o mal o sabendo.

Por fim, a preto & branco, a coelhinha. Enorme, lindíssima e de afago viciante, duplamente griffada pelo Ícone da masculinidade dos anos 80. Ele sabe que já não o é, já não o pretende ser, mas não lhe desagrada ainda conseguir receber destas criticas, fazem tão bem ao ego como um grande carro, pensou-se.

No seu novo casulo perdeu-se num cigarro. Olhou o telemóvel, depois o teclado e despalavrado saiu, foi dar um beijo ao Mar chovido, para exponenciar no imediato o privilégio de regressar gelado e nela refugiar qualquer frio.

Abraços

17 comentários:

edite disse...

Um poeta 'perdido'...muito bonito!

Flash disse...

Os teus textos são como os quadros dos maiores pintores.
É preciso sentar, olhar, mudar de ângulo, e por fim entender o que vemos não como o artista o viu mas da forma que nos parece.

Parabéns artista

Abraço

moonlover disse...

(suspiro) é sempre intensa a leitura dos teus sentimentos... levas-nos a recriar cada descrição, quantas vezes já fiz o que dizes no último paragrafo! excepto perder-me no cigarro...

Lindo AC!

Parabens e obrigada por estes momentos,

um beijo de mar chovido,
moon

gasolina disse...

Caixa da memória, recordações recentes alternando com outras de loucura antes dos "enta".
Muita escrita, mas nada perdido nas espirais das teclas fumadas. Afinal tudo se reencontra em chuva morta, mar chovido, reciclagem dos sentires.

Um beijo, Señor Dias

Rui Caetano disse...

Os sentires saltam em cada palavra que escreves. Texto interessante.

M. disse...

Tem um significado maior do que aquele que o olho pode perceber. Tem um impacto brutal em simultâneo afagante e balsâmico.
P&B, clareza, pontos nos i’s. O cor-de-rosa seria fatal.
Os restantes aromas ficam por contar.

« And what shall I love if not the enigma? »

Beijo meu nesses refúgios.

Goddess Night disse...

Para além da beleza da escrita, ainda acrescentas toda a tua originalidade.
Muito bonito.
"Brincas" com os sentires e com as palavras.
Um beijo com a mesma qualidade da tua escrita.

Um Momento disse...

Caixas há que são as verdadeiras testemunhas de um primeiro toque ao sabor de um olhar para cada particula transmitida através do sentir...
Tempos há que nos encantam com o cintilar de uma estrela á luz da lua que olha e acompanha tão belas madrugadas...corta-se no espaço a distãncia através de carinhos soprados e pensamentos no imaginario acumulados, que por se inalarem e, com o gosto de os sorver se tornam reais ao palpar a essência do odor, que, se alimenta da inspiração provocada por uma erupção quase vulcanica de prazer.
Tempos que passam , se vivem e se idolatram pois mesmo aos cem levanta-se o ego ao sentir-se aconchegado pela ternura dos intas .Mar como abraço de um beijo ondulado na noite se sente, frio aconchegado ,trespassado ao calor que emana de uma outra caixa , refugio acalentado nas teclas quentes que o protegem desse frio,mas submetem a um qualquer arrepio... cigarro aceso, embalado num sopro de chuva beijado, em uma areia de um Mar molhado...

Meu Querido...
Amei este teu texto!
Muitissimos Parabéns ...
é muito pouco para o que te é merecido...
Sopro-te um...
Beijo nosso

(*)

as velas ardem ate ao fim disse...

Maravilhoso este teu texto.

Deixo te um suspiro profundo e um bjo

impulsos disse...

Dias
Depois de ler este teu espectacular texto,apetecia-me dizer-te qualquer coisa de especial e bonito, pois gostei muito do que vi através dele.
Só que não me ocorre nada bonito que te possa dizer...
Gostei e pronto!

Beijo

Um Momento disse...

Passo na madrugada gelada , aquecendo a noite de caixa aberta , abraçada em fitas com as mais belas cores do arco iris contendo o seu recheio os mais carinhosos Mimos que contigo gostaria de partilhar...
Sopro um em especial :"Simpatia 2007" a Ti que Adoro

Beijo nosso
(*)

Dias disse...

EDITE
Poeta não obrigado, não me identifico com a classe.
Obrigadissimo por teres gostado.

FLASH
E os teus comentarios, o que são?
Obrigadão parceiro
Abraço

MOON
Obrigada eu pelos teus (vossos) momentos.
Chovo beijos no teu Mar.

Dias disse...

GAS
Tudo já nos "enta" minha querida :)
A qualidade do teu verbo é frustrante para quem julga que escreve.
Um bejo señorita

RUI
Obrigadissimo

M.
Parece que tens razão e eu não. Sou demasiado exigente, o que não é novidade nenhuma...
Refugio-me nesses beijos

Dias disse...

GOODESS
Preferia um beijo com a qualidade da tua Arte :)
Obrigadão miuda

AS VELAS
Muito obrigada
Beijo suspirado

IMPULSOS
A tua presença é MAIS que suficiente para me embelezar.
Muito obrigada Cleo, beijo do teu tamanho.

UM MOMENTO
Tu... és uma companheira INCRIVEL!
Passo pela tua janela mais tarde, agora tenho de workar...
Beijo colossal

Chip disse...

até essas caixinhas têm prazo de validade...

nós os cães somos muito mais práticos auf!

Pratas disse...

Bela descrição dessa caixa... Fiquei com desejo de escrever sobre a minha.

Grande abraço amigo, mais um "textão".

Anônimo disse...

e todos adoraram a coelhinha :)))

Minha foto
Algés, Oeiras, Portugal
eu sou quem