quarta-feira, outubro 3

Privilégio da ignorância, o eterno aluno.

Momentos surgem em que somos agredidos pela genialidade de quem atinge precisamente o que pretendias ter sido.

Não se trata de um complementar-te mas sim de alguém que te ultrapassa nos teus próprios ensejos, conseguindo narrar-te com perfeição tal, que te coze os pulmões e arrelia os testiculos ao apresentar a Arte à incapacidade de fugir da Ignorância.

Hoje, há 01:57 recebi um e-mail sem assunto contendo apenas o seguinte texto:

p.s. lê o que quiseres. sim, lemos sempre o que queremos e não propriamente o que esta escrito.mas agora esta escrito o que quiseres.

É provável que já tenha sido anteriormente dito mas EU nunca o tinha lido ou pensado. É perfeito, esteve sempre aqui ao alcance dos meus verbos mas o criar nunca me ensinou a dize-lo e o sentir não me permitiu imaginá-lo.

Dos poros do ânus aos ecos cardíacos, tudo o que sou e serei se desfez em adoração ante a mestria, um ponto final de entrega pintado, um degrau de aceitação que por me ultrapassar me rende na sedução, maravilhado com a desiluzão.

Abraços mais rico

22 comentários:

moonlover disse...

GENIAL!






O que essa frase provocou em ti!



Quase que se consegue ouvir-te respirar e sentir as emoções de leres algo que deverias de ter sido tú a escrever;)

um beijo maravilhado

Ki disse...

Doce ironia... Como diz a nossa tia da linha ' estar vivo é o contrário de estar morto'.

Ai Dias, gostei de ti sarcástico :)

*Marta* disse...

É um post scriptum. Lê o que quiseres mas está escrito e lês o que queres. A mim parece-me bem claro que te pedem um sobrexercício da mente.

“apresentar a Arte à incapacidade de fugir da Ignorância » Fantástico, e depois ? Não há conhecimento nem realização se não existir ignorância.
A minha é do tamanho da Cordiheira dos Andes e antes isso ou correria tudo em ritm demasiado acelerado, sucedendo–se os instantes uns em cima dos outros, acredita que milhentas ideias por minuto que passam pelos neurónios de alguém genial são mais tortura do que benção. Já ninguém parece querer absorver os conteúdos, esvaziam-se deles, embriagam-se e tiram gozo de imagens em voltagem máxima e o resto não passam de palavras que não merecem exercício. Não foi o teu caso, ou não terias sido afectado a ponto de delas criares um texto para uma opinião colectiva. Também não me parece que tenha havido em ti, alguma falta de entendimento. Mas é tua a Arte de deixares os outros a fixar as retinas cerebrais num papel em branco. Sou apenas uma intermediária aqui a ler-te. O exercício esse, é feito a dois. Sou aversa à simplicidade e prefiro o descortinar,mesmo que sem sucesso.
Cinq étoiles.
Baisers

as velas ardem ate ao fim disse...

As vezes é dificil descortinar o mais facil.

bjinho

Teresa Durães disse...

essa realidade ou verdade ou texto é de fácil entendimento à medida em que vais escrevendo e ouves (lês) alguém a comentar o que escreveste. como já me habituei, escrevo o que quero, ofereço o que querem ler. Mas por vezes nem real é. acaba por doer certos comentários (pelo menos a mim que tenho a paixão pela escrita. vou reler o que disse e o que está escrito quando da forma violentamente certa. arrepio-me. falo para mim e a mensagem perderam-se no vazio do universo. frustração completa)

na minha modesta opinião, de quem escreve porque quer e na maioria do meu tempo tanto faz que tenha leitores estamos sempre a aprender por uma razão; a fantasia ou a capacidade de criar mundos é de uma potencialidade imaginária. Conseguir passear calmamente nesse mundo parece-me algo bastante difícil de encarar - por isso se continua a escrever.

bom, mas sou eu que digo. (e não há eles e nós, há simplesmente a vontade)

beijos

Teresa Durães disse...

p.s. a mais hilariante foi quando escrevei "na voz da filha" e 40 pessoas consideraram que tinha sido a minha filha (na altura 8 anos) a escrever... os elogios que a rapariga levou ahahahha até compararam o tipo de escrita com a minha e concluiam ser semelhante.

enquanto a escrita for uma mensagem, eu gosto. seja lá que mensagem for. Para captar gente, bah! para isso vejo calmamente os filmes de Holiwood que proporcionam 1h30 de sossego sem aborrecimentos. lol

Diva disse...

Sempre aprendendo!!! Excelente!!!
Bjs meus

Um Momento disse...

Lemos o que queremos,da forma que escrito está,interpretamos letra a letra,sentimos palavra a palavra, dando-lhe uma entoação ,como que , se a tivessemos nós escrito...
Dependendo da nulidade de cada uma ,a associamos a momentos passados , presentes vividos...a verbos conjugados.
A frase está lá...o texto , em um todo contexto, narra a situação...
Os neurónios entram em acção...até á exaustão...
Quem gosta de escrever,as palavras consome,delas se alimenta ... se sacia...
Busca em tais palavras , em cada frase , encontrar uma definição mais própria,por vezes tão certa , outras tão imprópria...
Loucura parece , quando se lê exactamente o que está escrito,assim sendo, passamos a ler só e apenas o que lá esta , a mestria do verbo é confusa, a sua aplicação sedutora e portanto fica-se no que se parece,não ousando mais um degrau subir...atribuindo-lhe por agora, maravilhosamente...um ponto final.

Beijo nosso
(*)

Um Momento disse...

Ups...
O teu desenho...
Numa qualquer praia( Carcavelos pois),num banquinho sentado, debaixo de um toldo, a pensar ,o que fazer a seguir...
A garrafa ali ao lado, saciará a tua sede, a mochila que transportará os teus bens até uma próxima "paragem"
Simplesmente...adorei o teu desenho

Sorrindo...
te sopro mais um beijo
(*)

*Marta* disse...

Estás à espera de uma mensagem dentro de uma botelha que deu à costa?
Picasso na época azul... ;)

Goddess Night disse...

Muito obrigada meu amigo. Estou verdadeiramente deliciada com este "presente". Pois eu, gosto muito do traçado CHEIO DE VIGOR. O homem, apesar de não ter feições parece-me triste, sózinho. A garrafa fez-me lembrar os frascos das farmácias ou drogarias do antigamente. A Mochila aqui é a companheira do homem...:). Gostei mesmo! Quero mais. Toma lá, e já este grande beijo.
O texto gostei igualmente, identifiquei-me com ele.
Muitos são os dias em que me sinto uma perfeita ignorânte. Alguns em que me lamento, não ter atingido (ainda) aquilo que gostava de ter sido.
Vale a imaginação que é uma riqueza enorme. É a verdadeira liberdade do Homem.

Beijokas de alguém sempre disponível para ouvir, olhar e aprender.

Dias disse...

MOONLOVER
Obrigado, maravilhado num beijo.

KI
Ai Ki, obrigada.

MARTA (das duas cores em redor)
O problema é que já tenho bagagem para também conseguir ter destes flashs de genialidade, mas não o tive, recebi-o.
Tu és uma "intermediaria" de luxo Marta, muito obrigada pela riqueza dos comentarios.
5 em 5 Baisers

Dias disse...

AS VELAS
Acredita... beijinhos.

TERESA
Muitissimo obrigada pela resposta, pelo comentario, e pela estoria da "filhota" :)
(quem quer visitas, visita muitas casas, conheço Blogs ESPANTOSOS quase vazios)
Beijos

DIVA
Muito obrigada, meus beijos

Dias disse...

UM MOMENTO
As tuas passagens por aqui são grandes momentos.
Muito obrigada por tudo.
Nosso beijo

MARTA dos beijinhos nas temporas
O periodo azul do Picasso é basicamente o unico periodo em que admiro Picasso.
O que se lhe segue é um extraordinario exercicio mental e pictorico, o que não implica obras igualmente rotulaveis.

GODDESS
Fico muitissimo contente por te ter agradado :)
Beijocas

margarida já muito desfolhada disse...

Já tudo foi anteriormente dito. E feito.

GarçaReal disse...

Lemos o que escrevemos...Outro alguém lê e interioriza de forma diferente...
Aí a beleza da escrita.O assumir ou não o que está escrito.
Gostei

bjgrande

Boop' disse...

É nestas alturas que eu fico realmente invejosa!!! Quando alguém pôes em palavras simples uma verdade que é tão nossa...
Bolas!!!!

*Marta* disse...

"O periodo azul do Picasso é basicamente o unico periodo em que admiro Picasso."
Quando vi o teu "carcavelos", foi dele que me lembrei, contudo, o teu reply surpreendeu-me e adoraria ver a obra do cubista ao teu lado. Bute! Próxima segunda feira no centro George Pompidou.
Baisers

"Contam-me que esceves. Em ti nada me admira. Se um dia me contasses que tinhas dito a missa, acreditá-lo-ia da mesma forma"
(Extract. carta a Picasso- 1901)

impulsos disse...

Cada um escreve o que quer e como quer que seja entendido, mas realmente, nem sempre o é entendido assim...
Agora,chamar a atenção via email, para algo que supostamente se escreveu com o objectivo de ser interpretado de uma forma que não o foi... é demais!!
Enfim.
Cada um é como cada qual...
Que fazer?!
E fizeste tu muito bem, em não o deixar passar em branco, dando-lhe este toque de sarcasmo e ridicularizando-o ainda mais.
Haja quem tenha coragem de o fazer e pondo no lugar quem se acha superior.
Gostei!!!

Beijo

Um Momento disse...

Bom dia :))
Sou estranha , já sabemos, ou tenho manias tais, mas...
Gostava de saber se algumas estranhas manias também tens:)))
Deixei-te um desafio .
Desejo um Lindo dia e te sopro um...
Beijo nosso ;o)
(*)

Vity disse...

Ola,
Passo apenas para agradecer a tua visita e deixar um beijo carinhoso…
Bom fim de semana…
Beijo doce
Vity

sveronica disse...

Lemos o que queremos...Eu te leio!
Dias de sim
dias de não
vamos sobrevivendo
sem um arranhão
na claridade ...

Beijos de Menina

Minha foto
Algés, Oeiras, Portugal
eu sou quem