domingo, maio 25

78ª Feira do Livro de Lisboa

(a última a realizar-se nos moldes tradicionais)
Passar pela Feira do Livro, é um ritual que desde sempre me acompanha.
Subi da Avenida da Liberdade ao Parque Eduardo VII pela mão da minha Mãe, abraçado aos amigos com uma litrada na mão, com a filha no colo mãos cheias de amor, e com todas as mulheres da minha vida nas mãos.
Mas raramente as pouso, as mãos, em livros que não tenham bonecos. Os com letras empilham-se em colunas de Quero Ler, e quando leio repito-me invés de me cultivar... não fossem os Blogs e completamente bruto seria!

Sim, ainda espreito a Bertrand à procura de Extraterrestres e outros mistérios que tais, e actualizo-me dos novos Dicionários na Porto Editora. Mas nessas bancas de livros com letras apenas me detenho na Europa-America, seguidora das grandes colecções de Ficção Cientifica iniciadas pela Bertrand nos anos 70, e depois têm o António Damásio e o Sven Hassel o que os torna num must desta minha peregrinação.

Desço e subo em zig zag, procurando Banda Desenhada.

A B.D. disponível no nosso mercado é basicamente mainstreamista mas felizmente somos municiados por gentes com bom gosto e aos poucos quase tudo o que tem qualidade acaba por ser editado em português. (mas bendita Internet que nos libertou dos prazos dos editores made in Pt)

Esta é mais uma feira fraca para a B.D., pelo menos para quem a segue, basicamente porque não existe qualquer politica que aponte as publicações chave para alturas de maior receptividade, como a Feira da Amadora e esta Feira do Livro de Lx. Espalham-se publicações por 365 dias sem qualquer objectividade, espalham-se na maior parte das vezes sem qualquer tipo de publicidade ou aviso, e aqui o cliente lá as vai descobrindo nas suas voltinhas pós laborais ou by benditas sub-editoras da Internet, e quando chega à Feira do Livro as novidades são escassas.

Esta falta de politica, que nos faz perder leitores e às editoras dinheiro (eu defendo que o futuro leitor não tem tempo para procurar, tem de ser guiado) ainda são resquícios do tremendo assalto que a Meriberica-Liber realizou nos anos 80, em que Telmo Protásio se assenhoreou dos direitos de tudo o que existia e poderia vir a existir, migalhando-nos com alguns anos de prosperidade, e depois maltratar-nos até falir e morrer mal amado.

Aquele que foi o maior editor nacional de B.D. de todos os tempos este sábado não se encontrou representado com nenhuma das suas habituais quatro bancas, que chegaram a ser quase uma dezena. E eu fico melhor sem a presença de quem quase asfixiou a B.D. em Portugal. Aqui, benditas Asa e Vitamina BD, graças a quem outros autores, outros traços, outras correntes, outros cultos nos foram apresentados, arrancando o leitor português de uma segunda idade das trevas (a primeira foi quando só conhecíamos o Tintin, o Lucky Luck, o Asterix e a Anita, a idade da Bertrand)

A Bizâncio é muito boa onda, de lá trouxe mais daqueles dramas familiares contados a P&B na forma de piada, e da mega bendita Vitamina BD trouxe o Afrika do ultimo dos grandes mestres, Hermann, aguardando a altura certa para ser digerido.

Do espaço, ficaram-me na memória muito mais bancas de comes-e-bebes, alguns rostos colunáveis, e um novo espaço comunitário onde se incentiva um contacto ainda mais próximo com o livro mas que a mim me distanciou.

Já foi melhor, já foi pior, já foi diferente. Eu fico contente por continuar a ser venha do futuro o que vier...

28 comentários:

Gato Aurélio disse...

http://www.asia.cinedie.com/chihiro.htm

http://www.youtube.com/watch?v=QBs82giHeLg&feature=related

tambem há aos quadradinhos...?

;O)

Goddess Night disse...

Mais um dos teus excelentes e "informativos" posts. Para quem é "bruto", deixa-me dizer-te, que escreves de uma forma que em nada é semelhante à dita cuja:).
Bom, eu nem me devia pronunciar aqui.
Não tenho nos meus planos, este ano visitar a feira, e isto é um mau exemplo, bem sei. Gosto de ler e estar por dentro das novidades, mas como vou adquirindo e lendo durante o ano, os livros na medida das minhas posses actuais, acho que não se justifica passar por lá.
Sabes que há muitos anos trabalhei na já desaparecida Distribuidora Jardim? Hoje em dia se existisse, arranjaria concerteza por lá uns belos presentes para te oferecer.

E agora fica o abraço, aquele que ainda não gastei...

Menina do Rio disse...

Viajei contigo entre as avenidas e as prateleiras de livros...

Sopro-te um beijo outonal...

:)

moonlover disse...

Li e reli este texto, adoro as imagens das tuas palavras!

Desde alguns anos que visito a feira do livro de Lisboa, gosto de percorrer os stands, folhar os livros, apreciar a envolvente do parque, observar o ambiente ;)

um beijo desenhado,
moon

Enfim... disse...

ja para naõ falar de que são carissimos isso sim faz me afastar cada vez mais...e se gosto de ler um bom livro

ainda este fim semana comprei um 15 euros por um raio de um livro

não se percebe

beijinhos

e dejo te assim uma grande semana MIUDO eheheheheh looool

mari crrrrruuuu... disse...

Este abriu-me o "apetite"... Ultimamente os libros que tenho lido não têm ido alem dos calhamaços da faculdade. Bem ando a precisar de ler apenar porque sim, porque gosto.

Cá estou de volta, como "pediste". Não sei ao certo por quanto tempo, se muito ou se pouco, mas gosto de aqui estar!

Muitos beijos

disse...

Cada vez me parece mais vazia e consequentemente mais pequena a feira do livro, o que é uma pena! mas vale sempre a pena.
*

Um Momento disse...

Sabes meu Querido...
É sabido que passei a minha infãncia por esses lados...
Sempre fui uma amante da Feira do livro e como todos os anos esta se realizava no Jardim da Amadora , lá ia eu de mão dada com a minha Mãe e as manitas para mais uma desenfreada busca de emoções em palavras e B.D
Tive a sorte de ter uns Pais que também adoravam ler , logo tarefa mais fácil para se adquirir uns livros :)
Nas tuas palavras me perco,nos teus sentires voei até ao Parque EduardoVII ...recordei editoras...
Aqueles momentos de infãncia onde a Anita me deliciava( foi com ela que aprendi a ler)... mas tens toda a razão...
Aqui por estes lados a cada passo há Feiras do Livro
Eu só tenho conhecimento delas porque por acaso passo por elas...
Há pouca divulgação , logo falta de presença de pessoas que poderiam estar presentes caso tivessem conhecimento...
Muitissimos Parabéns pelos temas que escolhes e a forma com que os enches de sentimentos pois as tuas palavras ganham forma e espaço quando lidas com o coração

Um beijo nosso...bem cheio de sentires!

(*)

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Dias, gostei da tua postagem, muito bem conseguida!...
Eu apesar de morar pertinho do Parque ainda este Ano não fui lá...
Quando vou venho sempre carregada de livros...
Hás vezes vejp BD, quando os filhos e netos dos meus amigos vem aqui a casa...
Nem pequenina, lia BD, e no entanto devorava livros, recordo-me que andava na escola Primária e passava noites inteirinhas a ler, não os livros escolares como é o
óbvio, mas livros que não passam pela cabeça de uma criança, dita "normal" ler!...
Os livros da profissão do meu Pai que anos mais tarde foi a minha.
Desculpa estar aqui obrigando-te a ler os meus desabafos...
Amigo, um grande abraço de muito carinho.
Fernandinha

as velas ardem ate ao fim disse...

Penso exatamente o mesmo.

Gosto tanto de descer e subir por entre as barraquinhas de livros.

Já e tradição ir lá numa noite com o meu cão ...

um bjo

M. disse...

AC com pinta, beijo Ozado. Estou proibida de entrar em Feiras do Livro nos próximos 20 anos, a última a que fui até foi o ano passado por esta altura no Centro António Aleixo- diz-te algo? (Em terras onde um miúdo sonhava ser um forcado lendário). Foi inevitável lembrar-me de ti por cá.
AC com pinta, folgo em ler estes posts saídos da tua mão, também é como bisbilhotar-te aos pedaços;

São tão emocionantes estas feiras. perco-me nelas,a ler e a escolher mas realmente agora que falas no tema não me recordo de ver banda desenhada nas prateleiras. As feiras servem para despachar stocks que já não vendem, não deve ser o caso da BD. Quem não gosta hoje em dia?

Outro beijo OZado

inté

Rui Caetano disse...

Uma informação importante. Aqui na Madeira também está a decorrer a nossa feira do livro.

Teresa Durães disse...

ainda não visitei a Feira do Livro. A BD tem o problema de ser cara e lê-se em menos de meia-hora ;)

Miguel Ferreira disse...

Apenas leio livros da minha especialidade porque infelizmente o tempo escasseia cada vez mais... Seja como for não passo sem a minha leitura Veraniana!

Por lá já passei e pouco troxe... infelizmente.

foryou disse...

"Bertrand à procura de Extraterrestres" de repente fizeste-me lembrar as minhas aventuras na feira do livro com um filho pequeno a tiracolo :D o que ele me fazia correr à pesca de livros de extraterrestres e o que nos divertiamos a lê-los juntos :)

Mestre disse...

Li-te e revi-me em muita coisa, na mais de uma dezena de títulos do Sven Hassel e na ficção científica do Battletech, que descobri com a Europa América e depois saiu das fronteiras nos anos seguintes e na BD.

Quando era mais novo ansiava pela feira, numa espectativa que roçava o doentio para ver se tinha saído o último título de Edgar P. Jacobs. Aprendi a gostar de BD na feira mas com o passar dos anos passou mais a ritual do que, propriemente, a local de compra. O lado consumista leva-me a adquirir um livro quando o vejo e raramente espero.

Ainda não fui lá mas sei que não vou deixar de visitar.

impulsos disse...

Dias, olá!
Muito obrigada por esta visita guiada pelo interior das bancas desta feira que tanto gostas... eu sei!

Gostei principalmente da parte em que dizes Mas raramente as pouso, as mãos, em livros que não tenham bonecos. Os com letras empilham-se em colunas de Quero Ler, e quando leio repito-me invés de me cultivar... não fossem os Blogs e completamente bruto seria!
Vivam os blogs, esse adorável e misterioso fenómeno que tanto nos delicia como nos instrui!

Beijo

Dias disse...

GATO
Regra geral, o que vem da Ásia começou nos quadradinhos…
Dos Triplettes, amei o filme e cada um dos prémios que recebeu, incluindo o de argumento original ;)

GOODDESS
Pois é... não vou à Feira para comprar, embora tenha sempre a esperança de encontrar algo que o mereça, mas vou porque vou, porque saber que ela lá está e não a visitar me distanciaria do pouco que ainda amo à nossa Lisboa.
Abraços ingastaveis, e com regulador de intensidade para Verão/Inverno.

MENINA
Viajámos então.
Beijo de Verão indeciso :)

Dias disse...

MOON
Desta vez não referi a envolvencia do Parque, mas usufrui-a, aliás, toda a mancha verde a 1 passo da Rotunda conseguir transmitir uma tão boa onda é inexplicável! Boa referencia à tua, é de quem observa o ambiente :)
Beijo tatoado!!

ENFIM
Carissimozissimos, sem duvida! Pequenos luxos a que me permito...
Beijinhos para todos os dias da semana.

MARI
Fixeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee
Muitíssimo bem vinda!! Até já, e coragem para os calhamaços :)

SO
mas vale SEMPRE a pena!
Asterisco

Dias disse...

UM
Tu tens manas?? Hum...
Fico contente por te conseguir levar até ao aeiou, e espero que continues a ler, sempre.
Um beijo cheio de nós

FERNANDA
Cada um de nós “lê” as suas imagens.
Um prazer a “obrigação” de te ler.
Muito carinho num abraço grande

VELAS
De noite é ainda mais magica...
Um bê colado a um jota que está ao lado de um ó.

Dias disse...

M.
Controlo-me para evitar os Off Topics, havias de ver a minha “pinta” agora...
Pois Oza-te bastante e bastante bem miúda, e agradece ao Marquês :)
Infelizmente a B.D. ainda é olhada como uma irmã pobre, tanto por quem escreve como por quem pinta, mas felizmente muito mais por quem escreve.
Um beijo e outro, saudosos

RUI
Obrigado pela informação e a melhor das sortes para esses lados, claustrofobicos para mim :)

TERESA
Lê-se em meia-hora mas depois temos dias para descobrir cada quadrado, cada prancha, e até cada frase/texto... são obras de consumos variados, como os Filmes, e até os Livros. Vale a fome de cada um :)

Dias disse...

MIGUEL
Sempre o tempo... e já desisti de tentar ler no Verão, nas “ferias” é que não tenho mesmo tempo para ler :)

4U
Boa, gosto da Mãe e do Filho :)

MESTRE
Também eu respondo ao “ritual” e não à novidade, mas importante é que se continue a visitar.

IMPULSOS
Muito obrigada eu pela tua visita e, VIVA!! :)
Beijo

Auréola Branca disse...

Aaaahhhh... Feira de Livros sempre foi meu parque de diversões. Sentava horas e horas, até a coluna doer, em pilhas de livros. Aqui, no Brasil, não há incentivos a cultura.
Acreditam que, assim, teremos menos o que argumentar...
Abraços...

Joanne disse...

Estive lá ontem e realmente é uma bela visita esta tua leitura. pelos que me parece acabei de sair de lá agora. =) É sempre um optimo passeio.

M@ri@ disse...

Ola vizinho
Então andastes a passear nem convidastes a vizinha.
Olha quando precisares de umas colheradas de sali !
Vou te mandar ires no mari :))
Mas como sou fixe vim deixa te um carinho.
Doce brisa que passas...
Trazes o sabor da amizade...
Vem ...
Fica ao meu lado...
Eu vou ficar acordada ...
Para zelar por ti !
Lindo é esse teu sono,
onde posso sentir a tua paz...
Doce brisa que passas!
Trazes uniao aos amigos !!!
Que outrora nem se conheciam ...
Desejo te um lindo fim de semana cheio de paz.
Deixo te um beijo com todo meu carinho
M@ri@

Lídia disse...

... gosto muito de ir à Feira do Livro... com calma sem pressas. Acabo sempre por trazer algo que me surpreendeu.Ah... partilho contigo o meu gosto pelo Astérix - tenho todos os livros (velhinhos, velhinhos :)) Bj

Ana Luar disse...

Hoje tb fui à feira do livro e pousei as mãos sobre vários acabando por trazer apenas "Uma mão cheia de sonhos)um livro escolhido para a filhota.
Ao contrário de ti eu prefiro os livros sem bonecos(risos) gosto de os desenhar com a minha imaginação... fazer deles uma casa que precisa de ser decorada ao meu jeito para que a sinta como minha.

Adorei quando dizes que levaste pela mão todas as mulheres da tua vida. ADOREI esse pequeno desabafo de amor.:) Que as leves por muito muito tempo.

Deixo um beijo desenhado pela minha imaginação.

Papoila Sonhadora disse...

Na esteira de uma simpatica rosa, vim deixar uma saudaçao. Como esta a tua menina?
Doce saudaçao de encanto,
SANDRA FERREIRA,

Minha foto
Algés, Oeiras, Portugal
eu sou quem